Anúncios

Arquivo

Posts Tagged ‘estreia’

TV Brasil estreia grade infantil nesta segunda, 19

DIVULGAÇÃO – TV BRASIL

Indicada ao 6º International Emmy Kids Awards 2017 na categoria “Crianças: pré-escolar”, a série O Diário de Mika é uma das atrações da nova programação da TV Brasil, que estreia nesta segunda (19/02). A produção será exibida às 12h15, de segunda a sexta, e às 10h, aos sábados e domingos, durante a TV Brasil Animada, faixa da emissora pública da dedicada às crianças e aos jovens. A TV Brasil é o primeiro canal aberto a veicular a animação infantil.

Uma das novidades da nova grade é a duração da TV Brasil Animada que, a partir desta semana, muda de horário e passa a levar ao ar mais de sete horas consecutivas de animações para a garotada. A TV Brasil Animada começará às 10h e irá se estender até as 17h30, praticamente sem interrupções. A faixa também ganha janela maior aos sábados e domingos de 10h às 12h30.

Além da estreia de O Diário de Mika, a TV Brasil Animada exibirá novos desenhos que fazem a alegria da turma pequena. É o caso da terceira temporada da série Carrapatos e Catapultas, e dos inéditos Osmar, a primeira fatia do pão de forma; e As aventuras de Fujiwara Manchester e Godofredo. A produção própria Amigos do Pelotão é outra novidade.

Em sua terceira temporada, a série Carrapatos e Catapultas apresenta as instigantes aventuras dos quatro amigos carrapatos Bum, Bod, Bolão e Baixinho, habitantes do Planeta Vaca. A nova leva inédita de episódios apresenta 13 edições de dez minutos. O desenho vai ao de segunda a sexta-feira, às 13h50.

Osmar, a primeira fatia do pão de forma conta a história de um pão cascudinho que sofre bastante porque todo mundo sempre deixa a primeira fatia de lado. Seus amigos tentam fazer com que Osmar se torne um pão popular, mesmo que isso acabe colocando o ‘cascudinho’ em várias confusões. Com 26 episódios, de 11 minutos a série vai ao ar de segunda a sexta, às 15h30; e aos sábados, às 11h30.

Já As aventuras de Fujiwara Manchester, que será exibida de segunda a sexta-feira, às 16h45, e aos sábados, às 11h45, é uma série de animação 3D de ficção científica e aventura. A produção tem 13 edições de 11 minutos cada.

Atração domininal às 11h30, o desenho Godofredo acompanha um ogro que não fala e se expressa por grunhidos. Ele é uma pequena criança, ingênua e curiosa tendo primeiras experiências. Ao todo, são 13 episódios de cinco minutos.

Outra novidade na TV Brasil Animada é o inédito Amigos do Pelotão, sob a liderança do Bombeiro Rafa. Com 13 episódios de dois minutos, a atração chega no formato de interprograma e vai ao ar aos sábados e domingos, às 11h. A produção é da própria emissora.

Voltada para crianças em idade pré-escolar, a atração reúne em cena bonecos animados e o bombeiro Rafa Luz. Nesses episódios iniciais, ele e seu cachorro Torrada dividem uma oficina no quartel.

Entre brincadeiras, histórias criativas e situações inusitadas, o cãozinho aprende a se divertir de forma segura e a prevenir acidentes. Antagonista da trama, o gato Fumaça também interage com a dupla.

Realizado nos estúdios da TV Brasil no Rio de Janeiro, o programete Amigos do Pelotão conta com uma equipe experiente em animação de bonecos. A série foi concebida por Rafa Luz, bombeiro militar que desenvolve um trabalho de prevenção de acidentes desde 2012.

Anúncios

O Direito de Nascer estreia nesta quarta na TV Aparecida

DIVULGAÇÃO

A TV Aparecida estreia a novela “O Direito de Nascer” nesta quarta-feira (14/02) em sua programação. A versão que foi ao ar pelo SBT, em 2001, será exibida às 19h e às 22h30, com resumo aos sábados no mesmo horário.

Com 125 capítulos, “O Direito de Nascer” é uma adaptação da radionovela homônima cubana escrita na década de 1940 por Félix B. Caignet, e apresentada no Brasil em três versões. Dirigida por Roberto Talma, traz no elenco Guilhermina Guinle, João Vitti, Luiz Guilherme, Fernando Eiras, Jorge Pontual, Dhu Moraes, Cynthia Benini, Elaine Cristina, entre outros atores.

Na trama que se passa no início do século 20, Maria Helena (Guilhermina Guinle) é uma jovem que engravida de seu noivo Alfredo (Fernando Eiras), que recusa a assumir o filho; por isso, a moça se torna mãe solteira.

Sendo alvo de ódio do avô Dom Rafael (Luiz Guilherme), a criança é levada pela criada Dolores (Dhu Moraes) para ser protegida. A mãe refugia-se num convento e atende como uma irmã de caridade. Anos mais tarde, o menino Alberto (Jorge Pontual) aparece já formado em medicina e salva o avô que o rejeitou a vida inteira.

Explode Coração estreia nesta segunda no VIVA

Divulgação

Depois do sucesso de “A Força do Querer”, na Globo, Glória Perez volta à TV, no VIVA, com “Explode Coração”, novela que marcou os anos 90. A partir desta segunda-feira (29/01), às 23h30, Dara (Tereza Seiblitz) e Igor (Ricardo Macchi) vão resgatar as tradições ciganas que embalam a história da autora, que também aborda os relacionamentos no mundo virtual e o romance entre um rapaz jovem e uma mulher mais velha.

Com direção geral de Dennis Carvalho, “Explode Coração” foi a primeira novela a ser gravada nos Estúdios Globo, em 1995. No elenco principal, a trama também contou com Edson Celulari, Leandra Leal, Rodrigo Santoro, Renée de Vielmond, Eliane Giardini, Paulo José, Cássio Gabus Mendes, Deborah Evelyn, Maria Luísa Mendonça, Laura Cardoso e Françoise Forton.

Seguindo os costumes do povo cigano, Dara foi prometida a Igor ainda criança, mas a moça não está feliz com a chegada de seu noivo e não se contenta com a vida destinada a ela. Dara quer ir além das tradições, mesmo contrariando os pais, Jairo (Paulo José) e Lola (Eliane Giardini). Escondida da família, ela faz cursinho pré-vestibular e sonha em ser independente.

Mesmo temendo ser descoberta e magoando os pais, a moça segue firme no seu propósito e acaba conhecendo, pela internet, o empresário Júlio Falcão (Edson Celulari). Apesar de ser casado com Vera (Maria Luisa Mendonça), Júlio se envolve com Dara e os dois precisam enfrentar todos os obstáculos que vão além do adultério.

Grávida de Júlio, e atendendo aos desejos de seus pais, Dara se vê obrigada a casar com Igor.

Além da trama principal que envolve a vida de Dara e as tradições dos ciganos, a novela apresenta mais uma história de amor entre Serginho (Rodrigo Santoro em seu primeiro grande papel na televisão) e Beth (Renée de Vielmond), 20 anos mais velha que o rapaz. Outro destaque da novela é o travesti Sarita Witt, vivido por Floriano Peixoto.

Como sempre em seus trabalhos, a autora levanta uma bandeira social. Desta vez, Glória falou sobre a exploração infantil e o desaparecimento de crianças. Unindo realidade e ficção, ela mostrou as Mães da Cinelândia e a personagem Odaísa (Isadora Ribeiro), que procurava o filho desaparecido. O resultado foi surpreendente: mais de 60 crianças foram encontradas graças à exibição de depoimentos de mães e fotos de seus filhos.

Sinhá Moça estreia no VIVA nesta segunda, 29

Divulgação

A partir desta segunda-feira (29/01), às 14h30, o VIVA faz uma viagem direto para o ano de 1886, época em se passa Sinhá Moça, novela que foi ao ar na Globo em 1986 (1ª. Versão). Escrita por Benedito Ruy Barbosa, com direção de Reynaldo Boury e Jayme Monjardim, a história foi inspirada no romance homônimo, de Maria Dezonne Pacheco Fernandes.

Sinhá Moça (Lucélia Santos) é uma moça romântica e sonhadora, filha do Coronel Ferreira (Rubens de Falco), o Barão de Araruna, e de Cândida (Elaine Cristina). De volta à sua cidade, depois de terminar os estudos na capital, ela conhece o republicano abolicionista Rodolfo (Marcos Paulo), por quem se apaixona.

Contrária às ideias do pai, um escravocrata, Sinhá Moça junta-se a Rodolfo e outros abolicionistas na luta em defesa dos negros. Durante uma madrugada, com outra identidade, Rodolfo invade as senzalas e liberta os escravos.

Além da mãe, que aceita os ideais da filha, Sinhá Moça conta com o carinho e apoio de Bá (Chica Xavier). A escrava perdeu o filho, vendido pelo Barão em um lote de escravos, e sonha um dia rever o menino, fruto de seu amor com Pai José (Milton Gonçalves).

Em sua segunda novela na televisão, Patrícia Pillar interpretou Ana do Véu, a jovem que vivia com o rosto coberto devido a uma promessa de sua mãe, a religiosa Nina (Norma Blum). Embora prometida a Rodolfo, é Ricardo (Daniel Dantas) que se encantará pela moça.

Um dos maiores inimigos do Barão de Araruna é Rafael (Raymundo de Souza), seu filho com a escrava Maria das Dores (Dhu Moraes). O rapaz foi vendido pelo Barão, mas na infância viveu bem próximo a Sinhá Moça e tornaram-se amigos. Depois de alforriado, Rafael retorna com o nome de Dimas, disposto a se vingar. Ele conta com o apoio do jornalista Augusto (Luiz Carlos Arutin), um abolicionista convicto.

Mais uma história de amor, contra todos os preconceitos, é a de José Coutinho (Tato Gabus Mendes) e Adelaide (Solange Couto). Ele, filho de um ambicioso fazendeiro enquanto ela, é escrava, levada por Sinhá Moça para viver na casa grande e ser sua dama de companhia. Apaixonados, eles conseguem as bênçãos de Frei José (Sérgio Viotti), que realiza o casamento dos dois.

A trama de Sinhá Moça se desenrola ao longo de um período de dois anos e termina no dia da Abolição, 13 de maio de 1888.

Canal OFF estreia série nacional “O Outro Lado do Circuito Mundial” nesta segunda, 22

Divulgação – Canal Off

Nesta segunda-feira (22/01), às 21h30, o Canal OFF passa a revelar um lado diferente do Circuito Mundial de Surfe, o WSL, com a estreia da série nacional “O Outro Lado do Circuito Mundial”.

Em 11 episódios, e através do olhar do filmmaker oficial de John John Florence, Peter King, a série traz os bastidores e curiosidades que não são revelados nas transmissões ao vivo do campeonato.

Passando pelas etapas do mundial na Austrália, Brasil, Fiji, África do Sul, Califórnia, Tahiti, França, Portugal e Havaí, a atração conhece, por exemplo, um pouco da intimidade dos surfistas nos dias de folga e também o treinamento antes e durante as competições.

No primeiro episódio, no Havaí, a série mostra a chegada do havaiano John John Florence após conquistar seu primeiro título mundial, além de abordar ainda o período pré-temporada de 2017 na região.