Anúncios

Arquivo

Posts Tagged ‘celebridade’

Roberta Close confirma envolvimento com políticos no “SuperPop”

Divulgação – RedeTV!

No SuperPop da última quarta-feira (18/10), Luciana Gimenez recebeu a atriz e modelo Roberta Close. Durante participação no quadro Máquina da Verdade, ela falou sobre a carreira e confessou que já aceitou propostas para se envolver com homens por dinheiro. “Certas vezes tive problemas financeiros e fiz coisas, recebia propostas. Se eu falar que eu não aceitei, vou estar mentindo. Sou uma pessoa normal e a vida não é fácil para ninguém. O importante é saber como resolver”, respondeu, ao ser questionada se já havia feito programa.

Ainda na atração, Roberta comentou alguns de seus casos amorosos e negou que tenha tido qualquer relacionamento com famosos como Richard Gere e Jece Valadão. “Nunca me envolvi com os artistas que trabalhei ou eram do mesmo ambiente. Onde a gente ganha o pão, não come a carne”, disse. Por outro lado, ao falar de seu envolvimento com políticos, afirmou: “Muitos pediam para não divulgar o nome e eu respeitei o sigilo. Não me ofendia com isso porque eu tinha uma vida pública e nem todos queriam se expor”.

Sobre a rixa com a também modelo e atriz Monique Evans, Roberta classificou como algo “superado” e explicou: “Fui convidada em uma viagem para sentar na primeira classe e elas [demais modelos] foram na classe econômica. A Monique ensinava o filho a ficar me rondando no aeroporto e dizendo travesti, travesti. Eu não dava confiança. Tinha um mal-estar da parte dela, mas eu sempre vivi minha vida e trabalhei como qualquer pessoa”.

A atração, que foi ao ar das 22h30 à 00h01, registrou ainda bons índices de audiência para a RedeTV!, com média de 2,3 pontos, pico de 3,2 e share de 3,6%.

Anúncios

Até hoje não aceito, diz ex-vocalista do LS Jack sobre coma após lipoaspiração no “Sensacional”

Divulgação – RedeTV!

Retomando sua carreira musical após um coma que o manteve afastado dos palcos nos últimos treze anos, Marcus Menna, ex-vocalista do LS Jack, marcou presença no Sensacional e relembrou o drama que viveu após sofrer uma parada cardíaca em decorrência de complicações em uma lipoaspiração, em 2004. “Eu estava decidido. Até fiz a lipoaspiração num momento muito complicado, porque a gente tinha acabado de gravar o último álbum do LS Jack e antes de entrar no estúdio e colocar minha voz, resolvi fazer. Demos duas semanas para dar um relax em casa e eu aproveitei para fazer, e aí foi um pesadelo”, recordou o cantor.

“Sou vaidoso. Na minha cabeça me importunava muito aquele famoso pneuzinho e sempre que eu podia estava correndo na praia e tal, mas não tinha jeito, ele continuava lá”, comentou Menna ao ser questionado pela apresentadora Daniela Albuquerque sobre o que o motivou a recorrer ao procedimento.

Acompanhado por uma nova banda, ele tem se apresentado pelo país, sempre com o apoio de sua atual companheira, Flávia Guinancio. “Foi uma coisa muito complicada. Até hoje não aceito essa minha burrice, porque foi uma idiotice minha, enfim, eu fiz, né? Mas águas passadas, já se foram. Agora a gente tem que curtir nosso presente e olhar para frente”, concluiu ele, que cantou o eterno sucesso Carla durante sua participação.

Bárbara Evans confirma perfis fakes para ver “boys” no “Luciana By Night”

Divulgação – RedeTV! 

Em uma edição recente, Luciana Gimenez recebeu em seu Luciana By Night a modelo e atriz Bárbara Evans. Com mais de 1,3 milhão de seguidores em suas redes sociais, a loira revelou que possui perfis fakes no Instagram e conta o motivo. “Não é para xingar, não, é para ver boys, essas coisas”, divertiu-se. Sobre os haters, ela disse que não se incomoda e ainda adora ler os comentários: “Tanto os que elogiam, quanto os que falam mal. Morro de rir e deixo todos lá porque eles pagam mico. Os fãs começam a defender e aí vira briga, tumulto”.

Bárbara comentou sobre a timidez e relembrou o momento de posar nua. “Eu tinha 20, 21 anos e tinha perdido aquela vergonha toda. Estava 13 kg acima do meu peso e acho que foi de bom gosto [a matéria]. Tem algumas meio escancaradas, então acho que tem que saber dosar e mostrar o corpo da mulher de uma forma não tão vulgar assim”, explicou ela que, embora faça trabalhos com fotografia, gostaria de ter sido modelo de passarela.

Após sua estreia na TV em uma minissérie na qual fez par com o ator Cauã Reymond, em 2016, Bárbara disse que, devido à paixão por crianças, já teve vontade de ser apresentadora infantil, mas se encontrou como atriz. “Fiz um curso de teatro depois que acabei a minissérie porque Deus abre as portas, mas a gente tem que estudar para que elas continuarem abertas”, pontuou a loira, além de não ter negado que seu beijo com Cauã durante as gravações tenha sido verdadeiro.

Em 2013, a bela venceu a 6ª edição de A Fazenda, levando para casa R$ 2 milhões. Sobre o valor, ela contou o que fez: “Comprei meu carrinho, fiz algumas coisas que eu precisava e apliquei. A gente vai trabalhando, construindo, dinheiro vai e vem e a gente precisa ser feliz. Gastar de maneira consciente e aproveitar, porque a gente merece”.

Filha da consagrada Monique Evans, Bárbara comentou a relação da mãe com a DJ Cacá Werneck: “Ela me perguntou se eu não tinha me assustado e eu disse: não ué, se você está feliz, não tem problema algum. O que importa é o amor. (&) Adoro a Cacá”, disse.

Luisa Mell fala sobre resgate de 135 cães no The Noite

DIVULGAÇÃO  – SBT

Em uma edição recente do “The Noite”, Danilo Gentili recebeu Luisa Mell. Ela fala na entrevista sobre o resgate de 135 cães que realizou recentemente em Osasco, São Paulo, contando como estão os animais e todo o esforço feito por seu instituto para salva-los.

“A legislação é muito branda, não tem um órgão que fiscaliza, então é difícil fazer esse trabalho”, disse. “Eu vou ser presa, mas não vou devolvê-los”, afirmou Luisa sobre os cachorros. “Unimos uma grande equipe de veterinários. Continuamos em uma batalha muito grande. Oito animais já morreram”, frisou.

Ela também comentou sua experiência com o veganismo e disse que seu marido e filho acompanham sua prática. “Tive uma gravidez saudável totalmente vegana. Meu filho é vegano. Meu marido virou vegano também. Ele (marido) comia carne na minha frente, mas eu não tenho a menor vontade. A carne é um bicho morto, é um cemitério. Ele (marido) perdeu 20kgs, tinha uma gordura no fígado muito séria”, concluiu.

Silvio de Abreu revela rotina para escrever uma novela no VIVA

 

Nem todos sabem, mas Silvio de Abreu começou na televisão como ator. A estreia foi na novela “O Grande Segredo” (1967), exibida pela TV Excelsior. Na Globo, seu primeiro trabalho como ator foi em 1970, na trama “A Próxima Atração”, escrita por Walther Negrão. Antes, atuou em peças teatrais e filmes, foi de assistente de direção até o posto de diretor de longas metragens, até começar a escrever roteiros.

Na série “Donos da História”, do VIVA, Silvio relembrou sua trajetória, o início de sua carreira e contou como se sente escrevendo novelas.

Em 1977, ao ser convidado pela TV Tupi, iniciou a carreira como dramaturgo com “Éramos Seis”. “Ivani Ribeiro queria o ator Carlos Augusto Strazzer, que estava fazendo a novela. Ela queria que ele fosse para “O Profeta”. Nós não queríamos tirá-lo da novela, mas veio uma ordem. Tenho vontade de refazer na Globo. Acho que é uma história sempre atual”, recordou.

No ano seguinte, de volta à Globo, lançou “Pecado Rasgado”. Desde então, o paulistano, que é o atual responsável pelo Departamento de Dramaturgia da emissora, acumula uma lista vasta de sucessos na carreira, que engloba mais de 20 novelas (como autor principal, colaborador ou supervisor) e uma minissérie.

Em 1980, substituiu Cassiano Gabus Mendes no comando de “Plumas e Paetês”. No ano seguinte, veio “Jogo da Vida”, comédia baseada em um argumento de Janete Clair. O humor virou um estilo com folhetins que o projetaram nacionalmente: “Guerra dos Sexos” (1983), “Vereda Tropical” (1984) – escrita por Carlos Lombardi, com argumento e supervisão de texto de Silvio -, “Cambalacho” (1986), “Sassaricando” (1987), “Deus Nos Acuda” (1992) – com colaboração de Alcides Nogueira e Maria Adelaide Amaral – e “As Filhas da Mãe” (2001) – em parceria com Alcides Nogueira e Bosco Brasil.

“Rainha da Sucata” marcou sua estreia no horário nobre, em 1990. O suspense também se tornou peculiaridade de Silvio com “A Próxima Vítima” (1995) e “Torre de Babel” (1998), tramas de gênero policial, que conquistaram o público por seus enigmas. “Como fã de cinema, tenho como gêneros preferidos: comédia, melodrama e thriller. Quando fui fazer “Rainha da Sucata”, era um melodrama misturado com comédia. Depois veio “A Próxima Vítima”, e você tem que ser interessante todo dia, queria que o drama também fosse assim. Acho que o thriller policial garante aquela incógnita, e você tem que assistir todo dia”, disse.

Silvio contou, ainda, um pouco de sua rotina para escrever uma novela. “Começo a escrever lá pelas sete da manhã. Escrevo até mais ou menos 12h, almoço com minha família. Volto a escrever 14h e termino na hora que a novela vai para o ar. Isso durante os 200 capítulos. Antes disso, tenho o processo de criação da sinopse que é mais lúdico. Você é mais dono do tempo, faço quando a ideia vem, deixo as coisas se sedimentarem. Vou inventando de pouquinho até ter uma história, na qual acredite de verdade e na qual saiba como vou desenvolver. Mas, para mim, a novela começa realmente a existir quando sei quem serão os atores que estão fazendo”, explicou. 

Apesar do árduo trabalho, Silvio garantiu que sem a base familiar nada seria possível. “Somos uma família muito unida. Esse alicerce familiar, que foi plantado pelos meus pais e, depois, que replantei com Maria Célia (esposa) e Juliana (filha), é que me dá a força para continuar trabalhando e vivendo. Porque tem que ter uma coisa maior do que simplesmente fazer sucesso ou ganhar dinheiro, entendeu? A realização pessoal é muito maior do que tudo isso”, concluiu.