Archive

Posts Tagged ‘audiencia em tempo real’

Surdo: “Esporte Fantástico” mostra primeiro concerto de pianista ex-jogador da Democracia Corintiana

Divulgação Rede Record

Ídolo de um dos times mais marcantes do futebol brasileiro dos anos 1980, a Democracia Corintiana, Júlio César descobriu um novo talento depois de deixar os campos: a música.  O ex-companheiro de Sócrates, Casagrande e Biro Biro não se deixou abalar nem mesmo pela surdez, que o afetou há cerca de 20 anos, pouco depois abandonar os gramados, e passou a se dedicar a essa paixão.  O “Esporte Fantástico” deste sábado (28/05), às 10h15, na Rede Record, conta essa história e mostra como foi a estreia do ex-jogador nos palcos, em seu primeiro concerto, realizado na semana passada no teatro do Museu Brasileiro da Escultura, em São Paulo (MuBE). 

Bicampeão paulista em 1982 e 1983, dedicou ao piano a mesma disciplina dos tempos de atleta.  Ele, que já havia estudado violão, tornou-se compositor e pianista. E durante seis meses ensaiou para esta apresentação.  “Ia dormir quando o Sol já estava raiando, acordava uma, duas horas da tarde, ia pro piano para realizar aquela música que tinha criado na minha imaginação. E isso foram dois anos ininterruptamente”, conta Julio Cezar.  

“Eu percebi que eu tinha decorada toda esta escala musical. Eu pensava: ré, sol, então eu compunha sentado na minha cama, não precisava ouvir fisicamente, fui compondo”, revela ele sobre como foi capaz de compor apesar da deficiência.  

Na apresentação, ele tocou de Tom Jobim a Beethoven, o famoso pianista e compositor que, como ele, perdeu a audição. E falou da emoção da estreia: “No estádio lotado as pessoas estão a 500 metros. Tem 22 jogadores, mais um juiz e bandeirinhas pra eles reclamarem e terem atenção. Aqui, o público está a cinco, seis metros de você, e é você e você. Então estou mais nervoso agora com 50 anos do que com 17 na estreia, num Corinthians e Palmeiras, com Morumbi lotado”, revela.

Globo Repórter, hoje (27) como a Itália superou crises

É possível passar por uma crise sem perder qualidade de vida?

O Globo Repórter viaja pela Itália para mostrar como o país enfrentou o desemprego e os problemas na economia. A falta de dinheiro não mudou o estilo de vida dos italianos – campeões em saúde e bem estar.

Tudo o que a terra oferece é aproveitado: até o calor que brota das profundezas.

A capital do bem- viver: como uma pequena cidade ganhou fama ensinando a população a comer sem pressa e com muito prazer.

A ilha onde a comida é assada debaixo da terra. E o segredo das receitas – mais simples e baratas.

Os vinhedos que produzem um dos melhores vinhos do mundo.

Quem perdeu o emprego na cidade ganhou qualidade de vida trabalhando na terra e na cozinha.

No mercado do futuro, todas informações na ponta do dedo.

E a cozinha do futuro – sem fogão e sem geladeira –  planejada para aproveitar todos os recursos naturais.

Nesta sexta (27), no Globo Repórter.

Divulgação Rede Globo

Como Será? mostra criação de diferentes modelos de sinalizadores de trânsito para evitar acidentes nas estradas

Globo Marcas é anunciada como licenciadora máster da Copa do Mundo de 2014

O crescimento desordenado das grandes cidades, cobrindo os rios e desviando seus cursos, causa um problema crônico: as enchentes. O ‘Como Será?’ deste sábado (28/05) mostra no ‘Expedição água’ soluções que estão dando certo no combate às inundações em São Paulo. O repórter Renato Cunha explica como a drenagem da chuva precisa ser mais eficiente nos centros urbanos já que, devido à pavimentação, a água que deveria se infiltrar no solo escorre pela superfície. Além disso, bueiros bloqueados pelo excesso de lixo não dão conta da vazão, o que resulta em transbordamento em épocas de mais chuva. Renato mostra que a solução pode estar na própria natureza.

Ele apresenta uma iniciativa tomada pelo Jardim Botânico de São Paulo: o rio Pirarungaua corria sufocado dentro de uma alameda de 1940. Em 2007, uma obra fez o rio renascer e os impactos das enchentes na região diminuíram. O empresário Hélio Andrade apresenta sua contribuição também: ele é o responsável pelo reflorestamento do Parque Tiquatira, tendo plantado 18 mil mudas. O resultado? Desde 2010 não há enchentes na região do parque. 

Como uma gaita de fole, instrumento tipicamente escocês e pouco comum no Brasil, foi parar em São Gonçalo, na região metropolitana do Rio de Janeiro? Quem explica é o suboficial reformado da Marinha, José Paulo Pereira Filho, criador do projeto Brazilian Piper. Em reportagem de Helena Lara Resende, José Paulo conta que teve seu primeiro contato com a gaita há mais de 30 anos e se encantou. O desejo de aprender a tocar o levou à Marinha e à banda de fuzileiros navais. Já adulto, viu nas crianças e jovens que assistiam às apresentações o mesmo fascínio que sentiu no passado. Começou a dar aulas em uma escola de São Gonçalo, onde nasceu o embrião do Brazilian Piper. Além de apresentar a história do grupo e mostrar sua rotina de ensaios, a repórter Helena Lara Resende visita a nova sede do projeto, que conta com 24 integrantes atualmente.

‘Grandes ideias, pequenas invenções’ mostra um motorista de caminhão que criou diferentes modelos de sinalizadores de trânsito para evitar acidentes nas estradas. O destaque é um triângulo em 3D, que não cai e tem um sinal luminoso para marcar onde houve acidentes noturnos.

O quadro ‘Posso ajudar?’ auxilia o motorista Renato Araújo a tratar de uma rinite alérgica com a qual convive desde a infância. Renato já tentou diversos tratamentos e, atualmente, é viciado em remédios para pingar no nariz. A alergista Fernanda Almeida é a especialista convocada para ajudá-lo. Depois de uma inspeção na casa, ela dá dicas, como: diminuir os objetos que acumulam poeira e melhorar a circulação de ar, além de sugerir remédios alternativos aos vasodilatadores que ele usa. Renato também visita a casa do alérgico Leomar, que mostra as mudanças adotadas para conviver com a doença. No estúdio, Sandra Annenberg recebe Renato, sua família e a especialista para uma conversa sobre as melhorias observadas após a ajuda do ‘Como Será?’.    

SBT do Bem propõe fim da relação com o cigarro

Divulgação SBT

O tabagismo é um dos principais e mais difíceis vícios a serem combatidos. Pensando em conscientizar os brasileiros a pararem de fumar, a plataforma “SBT do Bem” propõe o fim dessa relação em nova campanha, pensada para o Dia Mundial sem Tabaco, em 31 de maio. Criada pela Publicis Brasil, a ação conta com filme publicitário, que será exibido durante a programação, ativações de endomarketing e ações nas redes sociais, utilizando de uma linguagem atual e digital, bem  próxima do público jovem. 

“Buscamos replicar o universo e o comportamento nas redes, por meio de típicas fotos que são postadas para compartilhar os bons momentos com os amigos. Entretanto, acrescentamos um elemento que não combina com as cenas, a fumaça do cigarro, justamente para causar estranheza e reforçar a mensagem que o melhor é romper com essa relação, pois suas “fotos” podem ficar muito mais alegres e vivas sem ele”, explica Priscila Stoliar, gerente de Marketing do SBT.  

No filme de 30”, o locutor lembra que o tabaco causa centenas de doenças e milhões de mortes, não tendo nada a ver com felicidade. Ao final, tenta convencer os fumantes a “desfazerem essa amizade” com o cigarro e viver muito mais domingos, festas e viagens. O filme já pode ser visto na programação da emissora e para assisti-lo, acesse:https://youtu.be/n7-VKvdHvQQ

Os colaboradores da emissora também serão impactados com uma ação de endomarketing, por meio de um Desfumódromo: um espaço que disponibilizará diversos serviços, como orientação psicológica, exames médicos e muitas informações para auxiliar fumantes e ex-fumantes a eliminarem de uma vez por todas o tabagismo. Materiais de apoio também serão distribuídos no local.

Velho Chico: Encarnação e Martim têm encontro comovente

Divulgação TV Globo

Os atores Selma Egrei, Lee Taylor, Carlos Vereza e Christiane Torloni gravaram a sequência do encontro entre Encarnação (Selma Egrei) e Martim (Lee Taylor) em ‘Velho Chico’. Concentrados e visivelmente emocionados, eles se entregaram à cena tão esperada, quando avó e neto se veem após anos sem ter notícias um do outro. Martim parece ser a única pessoa que desperta em Encarnação o seu lado doce e amoroso.

Uma equipe de aproximadamente 40 pessoas participou da gravação, entre direção, continuidade, fotografia, elenco, caracterização e figurino.

Na trama, Padre Benício (Carlos Vereza) decide ir até o casarão da fazenda de Grotas para convencer Encarnação a sair um pouco e acompanhá-lo à igreja. Tudo combinado com Iolanda (Christiane Torloni), que já espera pelos dois no local. O objetivo, na verdade, é proporcionar à matriarca o sonhado encontro com o neto que ela não vê há anos, desde que ele decidiu ir atrás do sonho de fotografar pelo mundo e ficar longe do pai, Afrânio (Antonio Fagundes).

Como não poderia deixar de ser, a primeira reação de Encarnação é expulsar Benício do quarto, mas ele sustenta a intenção de levá-la dali. “Para lhe mostrar que o amor de Cristo sempre nos reserva surpresas. Peco que confie em mim, apenas por essa vez. E, se não valer a pena, peço que não confie nunca mais”, desabafa.

A matriarca cede às tentativas do padre e é conduzida por ele. E, como a figura de um anjo, Martim surge à sua frente no altar da igreja. Sem acreditar no que vê, ela não contém as lágrimas e é tomada pela emoção do reencontro: “Você voltou. Finalmente, você voltou! Eu pensei que nunca mais fosse te ver, meu filho. Eu tive tanto medo, Martim. Eu senti você por perto, mas você não vinha”, revela.

Martim se entrega a um saudoso abraço. “A senhora não precisa mais ter medo minha vó. Eu estou aqui. Eu estou aqui com a senhora”, diz o neto.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 14.829 outros seguidores