Anúncios

Bom Dia e Cia conquista primeira colocação em disputa com Fátima Bernardes

Na última quarta-feira (18/07), “Bom Dia & Cia” conquistou o primeiro lugar no confronto com Fátima Bernardes.

No horário em que as duas atrações foram ao ar simultaneamente, das 10h49 às 11h59, o programa do SBT marcou 7,7 pontos de média contra 7 do “Encontro”.

Na média geral, das 10h30 às 14h58, o ‘Bom Dia & Cia’ marcou 8,1 pontos de média, 19,6% de share e 10 pontos de pico.

Na mesma faixa horária, a Record TV marcou 6,6 pontos de média.

Anúncios

TV Aparecida comemora crescimento em audiência com lançamento de nova novela

DIVULGAÇÃO – TV APARECIDA

Em setembro, a novela Coração Esmeralda substitui O Direito de Nascer, que está em sua reta final. A trama da Venevisión TV, inédita no Brasil, será exibida na faixa de novelas da TV Aparecida, de segunda a sábado, às 19h e às 22h30. O objetivo é cada fortalecer o hábito de consumo de novelas na emissora, criado a partir da exibição, em 2017, com A Padroeira, cedida pela TV Globo.

A inserção dessas duas primeiras novelas na grade influenciou positivamente o prime time da TV Aparecida, que teve um crescimento de 7% na média de audiência em seu horário nobre, das 18h às 23h30, alcançando 4,6 milhões de indivíduos na TV aberta, na praça São Paulo, entre 2017 e 2018. No PNT (Painel Nacional de Televisão) que contempla TV aberta e fechada, a emissora alcançou 13 milhões de indivíduos, segundo dados do Kantar Ibope Media.

A Padroeira, cuja audiência média foi de 0,44 pontos, chegou a alcançar pico de 1,56 com o capítulo exibido no dia 12 de outubro de 2017, deixando o canal na 5ª posição no ranking das TVs abertas em São Paulo. Com O Direito de Nascer, ainda em exibição, a emissora chegou ao 6º lugar, com pico de 0,92 pontos no último dia 06 de julho.

Coração Esmeralda vai substituir O Direito de Nascer, da produtora JPO, em 17 de setembro. Mas antes, na mesma faixa de horário, a TV Aparecida exibe duas temporadas da série italiana Mistérios no Convento, no ar entre 9 de agosto e 15 de setembro.

Coração Esmeralda tem como eixo central a temática da preservação ambiental, fato que atraiu a atenção da direção da TV Aparecida.  Isso porque coincide com o apoio que a emissora vem dando ao projeto Santuário Ecológico, que realiza uma campanha de conscientização em prol da natureza e ações como reflorestamento por parte do Santuário Nacional de Aparecida.

Originária da obra da escritora Vivel Nouel, Coração Esmeralda foi adaptada para a teledramaturgia por Zaret Romero. Além da questão ecológica, a novela traz em seu enredo temas como o amor e a verdade, acima da ambição. Com 139 capítulos, tem como protagonistas a atriz e modelo, Irene Esser, no papel de Beatriz Elena Beltrán, e o galã Luis Gerónimo Abreu, que faz o personagem João André Montalvo. A novela já foi transmitida com sucesso em mais de 50 países.

Corujão, hoje (19) ‘Vai Que Dá Certo’ e ‘A Agenda Secreta Do Meu Namorado’

Sofrendo com problemas financeiros, cinco amigos resolvem se reunir para aplicar um golpe contra uma transportadora de valores, mas a sorte não parece estar do lado deles.

DIVULGAÇÃO

Sofrendo com problemas financeiros, cinco amigos resolvem se reunir para aplicar um golpe contra uma transportadora de valores, mas a sorte não parece estar do lado deles.

A partir de 01h50.

Stacy Holt é a produtora de um programa de entrevistas estrelado por Kippie Kann, que fica frustrada ao ver seu namorado Derek se recusar a falar sobre seus relacionamentos antigos. Curiosa sobre o assunto, e incentivada por sua colega de trabalho Barb, ela pesquisa na agenda eletrônica de Derek para saber mais sobre suas ex-namoradas. Usando o programa como justificativa e Barb como guia, Stacy passa a entrevistar as ex-namoradas de Derek, tornando-se amiga delas no intuito de descobrir o passado de seu namorado.

DIVULGAÇÃO

Stacy Holt é a produtora de um programa de entrevistas estrelado por Kippie Kann, que fica frustrada ao ver seu namorado Derek se recusar a falar sobre seus relacionamentos antigos. Curiosa sobre o assunto, e incentivada por sua colega de trabalho Barb, ela pesquisa na agenda eletrônica de Derek para saber mais sobre suas ex-namoradas. Usando o programa como justificativa e Barb como guia, Stacy passa a entrevistar as ex-namoradas de Derek, tornando-se amiga delas no intuito de descobrir o passado de seu namorado.
A partir de 03h14.

Canal OFF retrata melhores picos de escalada no país com estreia de “Escalando O Brasil”

DIVULGAÇÃO – CANAL OFF

O Canal OFF estreia “Escalando o Brasil” nesta quinta-feira (19/07), às 21h. O programa que acompanha os atletas Felipe Camargo, Yana Marques, Julia Lima e o videomaker e fotógrafo Gabriel Tarso na passagem por alguns dos melhores picos do Brasil para a prática da escalada esportiva em rocha.

Na temporada de 13 episódios, a estreia apresenta os atletas em um dos mais clássicos picos da escalada paulista, o morro do Cuscuzeiro. No local, o grupo se dedica à modalidade de escalada conhecida como “boulder” em blocos de pedra de grande dificuldade e que exigem movimentos concentrados e intensos.

O episódio mostra um pouco sobre os personagens, suas origens e as relações que possuem com a escalada em rocha.

Caminhos da Reportagem, hoje (19) matéria especial sobre sífilis

DIVULGAÇÃO – TV BRASIL

O programa “Caminhos da Reportagem” da TV Brasil apresenta nesta quinta-feira (19/07), às 21h45, a matéria especial “Sífilis, a doença de Mil Faces”, vencedora do Prêmio Synapsis FBH de Jornalismo na categoria televisão. A exibição original do conteúdo premiado foi em 30 de março de 2017 na emissora pública.

Essa edição do Caminhos da Reportagem mostra que a face mais cruel dessa doença ocorre justamente entre recém-nascidos. A chamada sífilis congênita, passada de mãe para filho, pode provocar abortos, partos prematuros, cegueira, surdez e até mesmo microcefalia.

Os últimos números de 2015 mostram que a doença foi responsável pelo aborto e a morte de cerca de 1.500 bebês no Brasil. A matéria premiada do programa jornalístico da emissora pública teve reportagem de Aline Beckstein e direção de Bianca Vasconcellos.

A equipe do Caminhos da Reportagem consultou médicos, pesquisadores e pacientes para entender a dimensão do problema. A atração jornalística revelou que, no final de 2016, o Ministério da Saúde admitiu que o Brasil vivia uma epidemia de sífilis. Em um ano (2014-2015), o número de casos entre adultos aumentou 32,7%.

Chamada de “doença de mil faces” ou de “grande fingidora”, por causa da multiplicidade de sintomas, a sua origem ainda é um mistério. Doença sexualmente transmissível (DST), a sífilis pode ser curada se tiver tratamento imediato.

O tratamento para a sífilis só veio através da descoberta da penicilina em 1928 pelo médico britânico Alexander Fleming. Foi o primeiro antibiótico do mundo, mas hoje tem despertado pouco interesse por parte da indústria farmacêutica, devido ao seu preço, considerado baixo no mercado.

Atualmente, apenas a Índia e China produzem a matéria-prima para a penicilina, o que vem provocando ondas mundiais de desabastecimento. Longe dos holofotes, a doença que para muitos só existia nos livros de história vai mostrando as suas faces durante as gravações realizadas pela equipe do programa da TV Brasil.

Muitas ocultadas pelo preconceito, como as gestantes com sífilis que preferem não se identificar nas entrevistas, mas que revelam bastante sobre antigos problemas que, de alguma forma, ainda persistem no século XXI: o tabu que envolve o sexo e o embate entre interesses econômicos e sociais.

O Caminho da Reportagem recordou o caso do jogador de futebol Heleno de Freitas que brilhou com as camisas do Botafogo e da seleção brasileira. Galã, ele era considerado o primeiro “craque problema” do futebol nacional. O atleta contraiu a neurossífilis ou sífilis terciária, uma manifestação tardia da doença que não tem cura e o tratamento apenas impede o avanço, sem dar fim às sequelas.

O Prêmio Synapsis FBH de Jornalismo é realizado pela Federação Brasileira de Hospitais (FBH) há três anos e premia os trabalhos que contribuíram de forma propositiva para o debate da saúde no país em quatro categorias: impresso, internet, rádio e TV.

A premiação reconhece e valoriza profissionais que se destacam com trabalhos que proponham análises, reflexões relevantes e ideias inovadoras para a melhoria do sistema de saúde brasileiro.