Archive

Archive for the ‘Audiencia e Tv’ Category

A morte de Ken humano

Foto (Reprodução Facebook)

O modelo Celso Santebañes, o Ken humano, morreu nesta quinta-feira (4), em Uberlândia, aos 20 anos, devido a complicações relacionadas ao tratamento contra leucemia. Ele estava internado no Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU) desde o dia 26 de maio para sessões de quimioterapia. Contudo, o estado de saúde piorou nesta quarta-feira (3) depois de uma pneumonia bacteriana.

Conforme a nota do hospital, a causa da morte foi o agravamento do quadro clínico. Veja a nota na íntegra:

“É com pesar que o Hospital de Clínicas de Uberlândia da Universidade Federal de Uberlândia informa que o paciente Celso Santebañes, portador de Leucemia Linfóide Aguda Philadelphia positivo, faleceu às 16h30 do dia 4 de junho de 2015 em decorrência de agravamento do quadro clinico pela pneumonia na fase de imunossupressão da quimioterapia.”

Corujão – Cloverfield: Monstro

Cloverfield: Monstro (2008)

Rob Hawkins mora em Nova York, mas está de mudança para o Japão. Ele reúne os amigos numa festa de despedida e, durante a comemoração, um forte solavanco assusta os convidados. Todos buscam notícias sobre o que aconteceu, e na TV veem que a cidade sofreu um terremoto. Eles correm para o terraço para olhar os estragos e veem uma bola de fogo gigante. Logo em seguida a cidade fica às escuras, deixando todo mundo em pânico. Às 03h03.

Programa do Jô, hoje, 4/6 -Jô Soares entrevista a atriz Lilia Cabral e a blogueira Gisela Rao

Lilia Cabral participa da gravação do Programa do Jô (Foto: Ricardo Martins/Programa do Jô) (Foto: Ricardo Martins/Programa do Jô)

No Programa do Jô desta quinta-feira, 04 de junho, o apresentador Jô Soares entrevista a atriz Lilia Cabral e a blogueira Gisela Rao.

Lilia Cabral está na peça “Maria do Caritó”, com uma temporada popular curta, de 12 de junho até 5 de julho.

Gisela Rao é escritora e publicitária. Ela esteve na Rússia com um grupo de 50 palhaços, em 2014, e vem ao programa para falar sobre relacionamentos, autoestima e a importância de ter opinião própria.

Divulgação Rede Globo

GloboNews – ‘Cidades e Soluções’ mostra os preparativos para a COP-21 no fim do ano, em Paris

Leila Sterenberg e Pierre Radanne, especialista em política energética e negociação dos acordos de clima. Ele esteve em 17 COP`s.

Crédito: Globo/Divulgação
O ‘Cidades e Soluções’ desta segunda-feira, dia 1º de junho, vai a Paris para ver de perto como está sendo preparada a 21ª Conferência das Partes das Nações Unidas para Mudanças Climáticas (COP-21). O encontro internacional, que acontecerá no fim do ano na capital francesa, tem como objetivo a busca por um acordo global que viabilize a redução das emissões de gases de efeito estufa para evitar um aumento da temperatura mundial superior a dois graus Celsius. A expectativa é que o acordo entre em vigor em 2020 e substitua o Protocolo de Kyoto, de 1997.
Desde 1992, quando foi criada por conta da Rio 92, a convenção acontece praticamente todo ano.  Nessas oportunidades, os 195 países que integram as “Partes” se encontram em alguma cidade do mundo para negociar formas de segurar as emissões globais de carbono, com o objetivo de evitar o aumento excessivo da temperatura do planeta. Em 2009, havia muita expectativa para a COP-15, em Copenhague. Esperava-se que de lá saísse um acordo universal e com valor jurídico, estabelecendo os compromissos de cada país para fazer face às mudanças climáticas, mas isso não aconteceu. Na prática, o resultado desse encontro foi uma declaração de boas intenções. E as COPs que se seguiram não trouxeram mais do que pequenos avanços. Agora, há uma nova esperança em relação à Conferência de Paris. O desafio é conseguir chegar ao tal acordo universal e, com isso, definir compromissos para 2020 em diante, tendo em vista não deixar o aumento da temperatura global ultrapassar 2 graus centígrados. Segundo o IPCC, painel internacional da ONU formado por cientistas para analisar a questão do clima, se nada for feito, esse incremento pode chegar a até seis graus, com consequências catastróficas para a vida na Terra.A viagem a Paris feita pela equipe da GloboNews incluiu uma série de visitas e encontros na cidade e no sul da França. Na capital, a repórter Leila Sterenberg encontrou especialistas na negociação do acordo do clima e o secretário-geral da organização da Conferência. Ele explicou detalhes da logística do evento, que vai reunir 40 mil pessoas em Le Bourget, nordeste de Paris, por duas semanas, a partir de 30 de novembro. Na capital francesa, a equipe visitou Clicly-Batignolles, bairro que vai juntar área verde, coleta de água da chuva, telhados plantados e placas solares num complexo onde vão morar pessoas de várias faixas de renda e que terá escolas, creches e uma série de prédios de escritório. Na Prefeitura de Paris, a equipe tomou conhecimento das iniciativas que vão além dos já conhecidos Vélib e Autolib: a municipalidade quer tornar automática a circulação alternada na cidade. Para isso, pretendem usar carros com placas pares em dias pares e placas ímpares em dias ímpares toda vez que o nível de poluição do ar atingir determinado nível. Além disso, pretendem banir, até 2020, a circulação de veículos a diesel em Paris.

O ‘Cidades e Soluções’ vai ao ar nesta segunda-feira, dia 1º de junho, às 21h30, na GloboNews.

‘Fantástico': Ronaldo Fenômeno e Felipe Andreoli são convidados do ‘Medida Certa’

Conte sua história no Fantástico - Foi vítima de homofobia?
Ronaldo Fenômeno e Felipe Andreoli estão no próximo episódio do ‘Medida Certa’, que vai ao ar no domingo, dia 31, no ‘Fantástico’. Os moradores do condomínio e Fabiana Karla recebem, assim, um incentivo a mais para perder peso.  O ex-jogador lança um desafio aos participantes, que devem concluir uma prova de circuito sob o olhar atendo dos “fiscais” Felipe Andreoli e Celina Locks, namorada do Fenômeno. Ainda no episódio, Fabiana e moradores têm uma aula sobre nutrição para auxiliar na busca por uma vida mais saudável.

A reportagem especial dessa semana é sobre uma corrente de solidariedade. O correspondente Hélter Duarte vai à Califórnia e mostra como a tecnologia aliada ao altruísmo pode ajudar a salvar vidas. Seis pacientes que dependiam de hemodiálise receberam rins saudáveis graças à americana Zully Broussard, que decidiu doar um rim para um estranho e, com isso, deu início a uma cadeia de transplantes que foram realizados ao longo de dois dias. As doações foram possíveis graças a um software inovador, que, por meio de um banco de dados, armazena as informações das pessoas que precisam de um transplante e daquelas que estão dispostas a doar o órgão saudável. Vários transplantes já foram realizados nos Estados Unidos desta forma. O maior deles, envolvendo 70 doentes e 140 cirurgias.

Já ‘Álbum de casamento’ chega ao seu último episódio. Conduzido pela fotógrafa Maria Chaves, jornalista por formação, que, desde o ano 2000, dedica-se a casamentos. O público conhece a história de Madalena e Newman, juntos há 11 anos. Madalena engravidou aos 50 anos e o ‘Fantástico’ registrou o nascimento da primeira filha do casal. Já Fabiano e Adriana provam que amor de carnaval pode sim durar. Eles se casaram em 2007, no ‘Eu acho é pouco’, bloco carnavalesco em Olinda, Pernambuco. O casal relembra histórias emocionantes.

Luigi Cani volta ao programa com o quadro ‘Mestre dos Ares’. Dessa vez o voo é em Dubai. Com seu wingsuit (macacão utilizado para voos de alto desempenho), Luigi sobrevoa Palm Islands, as maiores ilhas artificiais do mundo, que têm o formato de uma palmeira. A série tem exibição mensal no programa e mostra a volta ao mundo do paraquedista que sobrevoa monumentos históricos e naturais.

Voando para o Japão, o Fantástico’ encerra o domingo com uma proposta ousada. Marcio Gomes mostra a ideia de uma empresa que quer revolucionar as viagens espaciais, construindo um elevador para o espaço. O objetivo é que tudo esteja concluído em 2050. A viagem será de 96 mil quilômetros até uma estação espacial, que, segundo a empreiteira Obayashi, levará sete dias. O elevador é reconhecidamente o método mais barato para se colocar qualquer coisa em órbita. Atualmente, levar um quilo de material para a órbita terrestre custa 22 mil dólares. Com o uso do elevador, a projeção é de um custo de 200 dólares. Isso porque não exige foguetes, combustíveis ou propulsão. Quando implantado, deve revolucionar a indústria de energia, pois painéis solares poderão ser montados no espaço. Com isso, o turismo espacial deve se tornar uma realidade. A construção desse elevador só é possível graças ao avanço da tecnologia dos nanocarbonos.

O ‘Fantástico’ vai ao ar neste domingo, dia 31, logo após o ‘Domingão do Faustão’.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 14.824 outros seguidores