Anúncios
Início > audiência, audiência de tv, Audiencia e Tv, notícia de tv, Noticias da TV, NTB, Televisão, TV > Arte do Artista – Jesuíta Barbosa fala sobre estranhamento com Rio de Janeiro

Arte do Artista – Jesuíta Barbosa fala sobre estranhamento com Rio de Janeiro

Divulgação TV Brasil

Apontado como revelação do cinema nacional, o ator Jesuíta Barbosa é o entrevistado nesta terça-feira (25/04), às 21h30, do programa “Arte do Artista”. No bate-papo com o apresentador Aderbal Freire-Filho, Jesuíta conta sua trajetória no teatro e nas telinhas desde a época em que morava em Fortaleza.

Jesuíta ganhou projeção nacional com o filme Tatuagem, e por sua interpretação como irmão de Wagner Moura no longa-metragem Praia do Futuro. Desde então, mudou-se para o Rio de Janeiro e não parou mais, atuando em novelas e minisséries na televisão.

Na entrevista do programa da TV Brasil, Jesuíta conta que nasceu em Pernambuco, na cidade de Parnamirim, mas cresceu em Fortaleza. Assim como Aderbal, Jesuíta também começou sua carreira de ator no Teatro José de Alencar, na capital cearense. Na conversa, ele fala ainda sobre o gosto musical da família e revela que seu pai é delegado de polícia civil. 

No início da carreira em Fortaleza, Jesuíta integrou o coletivo artístico As Travestidas. “No grupo eu dublava a Elis Regina. Lá a gente dublava e cantava. Foi lá que eu encontrei a liberdade de criar”, diz o ator.

No início do programa, ele aparece em uma performance dublando a música “Sinal Fechado”, interpretada por Elis Regina. Jesuíta também falou sobre a importância do grupo que dá visibilidade ao universo dos travestis e transexuais. “O turismo sexual no Ceará ainda é muito forte. Nesse sentido, o trabalho do grupo As Travestidas tem um papel importante lá”, afirma.

Atualmente, Jesuíta mora no Rio de Janeiro, cidade que considera “estranha” para se viver. “Eu acho muito esquisito viver no Rio. Ainda não me acostumei com o carioca, que é muito diferente de onde eu venho. Mas estou começando a entender a cabeça deles”, diz.

O ator afirmou ainda que não sente necessidade de neutralizar o sotaque nordestino para atuar na TV. “Será que eu realmente preciso perder meu sotaque para fazer TV? Por que esse personagem não pode ser nordestino? Eu tenho me perguntado sobre isso e tenho tentado não perder o sotaque por enquanto”, pondera o ator.

O ator também falou da parceria com os colegas atores, como Wagner Moura, e sobre a técnica da preparadora de elenco Fátima Toledo, conhecida por preparar os atores para o cinema de forma intensa. “Ela maltrata. É difícil entender de primeiro, mas quando se acostuma, você entende que precisa dizer a ele o seu limite. É o que ela espera de você”, afirma Jesuíta.

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

É extremamente proibida a divulgação de links de blogs ou sites concorrentes. Também não é permitida a inserção de qualquer tipo de comentário preconceituoso. O NTB não é responsável pelos comentários aqui postados Siga o NTB no Twitter: @BlogNTB

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s