Anúncios
Início > audiência de tv, Audiencia e Tv, notícia de tv, Noticias da TV, NTB, TV > Caminhos da Reportagem, hoje (16) drama enfrentado por professores em sala de aula

Caminhos da Reportagem, hoje (16) drama enfrentado por professores em sala de aula

Divulgação TV Brasil

O programa “Caminhos da Reportagem” traça um panorama sobre a violência praticada dentro da sala de aula a reflete sobre a autoridade do professor na edição desta quinta (16/03), às 22h, na TV Brasil. A matéria ainda apresenta alternativas para lidar com as dificuldades da educação no país.

A situação é parecida em muitas instituições de ensino brasileiras: na sala superlotada, o professor está diante do quadro-negro e de costas para os estudantes. A gritaria se instala e ele é obrigado a parar a aula para resolver conflitos.

Muitas vezes o educador ainda precisa se defender de agressões que podem ser verbais ou físicas. “Já tive problemas com racismo, com um aluno referindo-se a mim como macaca”, declara Érica Cruz, professora de História da rede estadual de ensino em Minas Gerais.

A reportagem “Ao Mestre, com violência” mostra o exemplo de vários profissionais que enfrentara situações delicadas em sua rotina: o professor que foi morto em Belo Horizonte e a professora que parou de trabalhar durante um ano por depressão.

A equipe da emissora pública entrevista um professor, que teme se identificar. Ele abandonou o colégio onde lecionava após ser ameaçado pelo tráfico de drogas. Tudo começou quando ele chamou a atenção de um aluno que portava cocaína. “Pedi exoneração do cargo, porque a vida da gente vale mais do que qualquer mil e poucos reais”, explica.

A professora Lucimara Fagundes é enfática. “Em todas as escolas que já passei, sempre tem alguém que toma remédio contra ansiedade. Em uma delas, quando entrei, um professor tinha surtado. A sociedade não está vendo que o professor está adoecendo, devido à violência gerada contra ele dentro da sala de aula”, critica.

Depois de ter seu nariz quebrado devido a uma agressão de aluno, o professor Walter da Rocha e Silva abandonou a profissão e foi morar nos Estados Unidos onde trabalha como pizzaiolo. “Vi armas e drogas dentro de sala de aula. Já vi um monte de coisa, mas tinha que ficar calado para não criar um problema maior para mim”, conta.

Apesar do contexto repleto de percalços, o “Caminhos da Reportagem” apresenta possibilidades para ajudar a relação do corpo docente com os estudantes. O programa mostra uma solução que a diretora de uma escola pública municipal de São Paulo trouxe de Portugal.

Coordenador da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, Daniel Cara também indica alternativas. “Uma educação de qualidade se dá em uma escola pacífica. Isso não significa que é uma escola sem conflitos, pelo contrário; é uma escola em que os conflitos existem mas são resolvidos dentro do ambiente escolar”, defende.

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

É extremamente proibida a divulgação de links de blogs ou sites concorrentes. Também não é permitida a inserção de qualquer tipo de comentário preconceituoso. O NTB não é responsável pelos comentários aqui postados Siga o NTB no Twitter: @BlogNTB

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s