Anúncios
Início > audiência de tv, Audiencia e Tv, Televisão, TV > Estação Plural, hoje (13) Glauco Mattoso fala sobre fetiches

Estação Plural, hoje (13) Glauco Mattoso fala sobre fetiches

Divulgação TV Brasil

Conhecido pela exploração de temas polêmicos, pela sátira política e pela crítica de costumes, o poeta Glauco Mattoso é o convidado de Mel Gonçalves, Ellen Oléria e Fefito no programa “Estação Plural” desta segunda-feira (13/02), às 22h, na TV Brasil. Deficiente visual e gay, o escritor conversa sobre fetiche, produção literária, discriminação e ativismo LGBT na internet.

Deficiente visual e gay, o escritor inicia o papo com o trio de apresentadores ao trazer um tema quente logo no primeiro bloco: fetiche. Glauco Mattoso é direto: “Tenho vários fetiches”, conta o poeta que relaciona a história de sua doença às sensações que desenvolveu.

“Não nasci cego. Fiquei totalmente sem visão depois dos 40 anos. Já nasci com uma doença que me levaria à cegueira que é o glaucoma. Então eu já sabia que ia ficar cedo. Era premonitório. Toda minha vida fiquei me preparando para isso. Aí começaram os fetiches”, explica o entrevistado.

Glauco também comenta a importância da proximidade com o papel e como guardou as memórias. “Antes da cegueira começa uma miopia muito forte. Você começa a encostar cada vez mais o papel na face. O fetiche vai se tornando por uma imagem aproximada, um close. Eu gostava das letras como se eu quisesse guardar na memória pois eu sabia que ia perder. Todas as imagens que pude, fui guardando”, recorda o poeta.

O convidado também conta o que mudou em sua produção criativa quando ficou impossibilitado de enxergar. A nova condição limitou a carreira de Glauco nas artes visuais, mas o estimulou a descobrir novos talentos.

Ele conta que passou a escrever letras de músicas e trabalhar com produção fonográfica. No Estação Plural, ele compartilha essa experiência. “A gente vive num mundo feito por e para pessoas que enxergam ou ouvem ou andam normalmente”, critica Glauco que revela como a deficiência visual lhe tirou todos os referenciais e o obrigou a reaprender.

Na opinião do escritor, um “cego de nascença” se adapta mais facilmente do que uma pessoa que já teve visão. Glauco é enfático ao afirmar que, em todo caso, as limitações são muitas. “Sempre fui muito mais discriminado como cego do que como gay, porque as pessoas não estão preparadas ou simplesmente se recusam a tentar ajudar ou a compreender”, desabafa.

Durante a entrevista ao programa da TV Brasil, Glauco fala sobre seu trabalho no tabloide gay “Lampião”, no humorístico “O Pasquim” e na revista “Chiclete com Banana”. No último bloco, ele fala sobre a obra “Um livro para ser entendido”, de Pedro HMC, criador do canal LGBT na internet, “Põe na Roda”.

No desafio Aurélia, o escritor tenta adivinhar o sentido da expressão “Tia Cleide” na linguagem pajubá. Nesse quadro do programa Estação Plural, os entrevistados buscam descobrir o significado de termos do universo LGBT.

Pseudônimo de Pedro José Ferreira da Silva, o poeta tem nome artístico que faz trocadilho com a palavra glaucomatoso, termo usado para as pessoas que sofrem de glaucoma.

Durante a entrevista ao Estação Plural, ele conta que a doença o fez perder progressivamente a visão até a cegueira total em 1995. O nome que o escritor escolheu é ainda uma alusão ao poeta Gregório de Matos de quem Glauco se considera herdeiro na sátira política e na crítica de costumes.

O Estação Plural é apresentado toda segunda-feira, às 22h, na TV Brasil, e tem horários alternativos na grade da emissora. O programa também vai ao ar nas ondas do rádio. Pela Rádio Nacional FM de Brasília, o ouvinte fica ligado na atração às sextas, às 23h. Já através da Rádio Nacional AM de Brasília, pode acompanhar o programa aos sábados, às 11h, enquanto a Rádio MEC AM do Rio de Janeiro transmite o Estação Plural aos sábados, às 23h.

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

É extremamente proibida a divulgação de links de blogs ou sites concorrentes. Também não é permitida a inserção de qualquer tipo de comentário preconceituoso. O NTB não é responsável pelos comentários aqui postados Siga o NTB no Twitter: @BlogNTB

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s